Palmas, capital do Tocantins

Thumb

Palmas, capital do Tocantins

Fundada em 20 de maio de 1989, após a criação do Tocantins pela Constituição de 1988, Palmas primeiro foi criada nas pranchetas dos arquitetos urbanistas, depois pelas mãos dos trabalhadores locais e outros vindos de todo o País, e, por fim, só veio a ser implantada como Capital definitiva em 1º de janeiro de 1990, com a instalação dos poderes constituídos (após a alocação na capital provisória, Miracema do Tocantins). A Capital do Tocantins nascia como a realização dos anseios seculares de autonomia de um povo.


Após quase vinte anos sua população está próxima dos 200 mil habitantes. Setenta por cento das quadras habitadas já estão pavimentadas. O mesmo ocorrendo com saneamento básico e água tratada que chega a 98% da população.


De um modo geral a cidade é caracterizada pelo seu planejamento, pois foi criada quase na mesma forma de Brasília, com a preservação de áreas ambientais, boas praças, hospitais e escolas.


População


Palmas possuiu as mais importantes taxas de crescimento demográfico do Brasil nos últimos dez anos, recebendo pessoas de praticamente todos os estados brasileiros. Segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o município atingiu um crescimento populacional de mais de 110% em 2008 comparando com a população residente em 1996, saindo dos 86.116 habitantes para uma estimativa de 184.010 habitantes, segundo pesquisas divulgadas pelo IBGE.


Nos últimos anos, o desenvolvimento econômico pelo qual tem passado o município de Palmas de certa forma tem contribuído para a atração de um contingente populacional proveniente de diversas partes do país. Esta corrente migratória se deve à expectativa gerada com o surgimento de oportunidades de negócios e empregos em função da implantação do Estado e da Capital.


Estrutura viária


Palmas encontra-se localizada próxima à rodovia BR-153 (Belém-Brasília). O município de Palmas limita-se com os municípios de Porto Nacional, Lajeado, Paraíso do Tocantins, Aparecida do Rio Negro e Santa do Tereza.


O acesso terrestre pela TO-O50 e TO-060 que bifurcam com a BR-153. Dela partem várias ramificações de rodovias estaduais, interligando Palmas ao restante do Tocantins.


Pela Belém-Brasília, o município tem acesso às principais cidades do Tocantins e regiões do País, especialmente Belém, Goiânia e Brasília.


Relevo


O relevo está caracterizado pelas Serras do Carmo e do Lajeado, que constituem um relevo basicamente escarposo, sendo que a cidade se mantêm em uma 'planície' entre a Serra e o lago represado.


Hidrografia


Dentre os principais rios e ribeirões de Palmas, destacam-se o rio Tocantins (principal), e ribeirões das Pedras, Taquaruçu, Córrego Macaco e Taquarussu Grande.


Economia


Por ter sido concebida com o fim de ser um centro administrativo, Palmas possui uma economia com um setor de serviços mais desenvolvido comparado aos outros setores da economia. A participação da agropecuária na economia palmense ainda é considerada pequena.


A economia é predominantemente formal, composta principalmente por sociedades limitadas e firmas individuais. A empresa mais comum no município é micro, sendo elas que compõem mais de 80% das 4.394 empresas palmenses.


Composição econômica de Palmas


Serviços - 57,53%


Comércio - 34,59%


Indústria - 7,87%


Em 2005 o PIB da cidade era de R$ 1.733.265 e o PIB per Capita era de R$ 8.326.

Turismo


Em Palmas existem vários pontos turísticos, entre eles: o Parque Cesamar, a Praia da Graciosa, a Praia da Prata, as cachoeiras da região de Taquaruçu entre outras. Muitas pessoas vêm de outras cidades, estados e até países conhecer a Feira do Bosque.

Também durante os meses de junho a agosto acontecem à temporada de praias, pois são os meses de verão, enquanto que, o restante do país vive predomina o inverno.

E isto é sem sombra de dúvidas, um dos principais atrativos turísticos do estado, onde acontecem shows nacionais, regionais, campeonatos esportivos e náuticos.


Com belezas naturais ainda intactas, quilômetros de praias fluviais, cachoeiras e reservas ecológicas, a Capital está situada no centro geográfico de Tocantins e integra a Região Turística de Palmas, juntamente com outros quatro municípios - Lajeado, Miracema do Tocantins, Monte do Carmo e Porto Nacional.

Palmas,
a Capital do estado de Tocantins, ainda é um canteiro de obras. Considerada a mais nova cidade do Brasil, é chamada de "capital das oportunidades" e tem atraído milhares de pessoas que, em busca de trabalho, migram para a nova fronteira econômica do País. É neste clima de crescimento que o turismo surge como um dos segmentos a ser explorado.


Investimentos na economia

A Prefeitura de Palmas está comprovando os resultados dos investimentos feitos na economia da Capital. Só nesse primeiro semestre já foram abertas 699 novas empresas (indústria, prestação de serviços e comércio) e está previsto para os próximos meses a instalação de uma empresa de tanques-rede na cidade, que poderá gerar mais de três mil empregos diretos. Esses são os frutos da revitalização dos Parques Eco-industrial e de Taquaralto, além das quadras ASR-SE 65 e 75 e da desburocratizou a aquisição de lotes.

O trabalho de revitalização nos Parques Eco-industrial foi iniciado em 2005 e teve investimentos em infra-estrutura de terraplanagem, drenagem e pavimentação asfáltica que ultrapassaram o valor de R$ 8 milhões. Com isso, conseguimos no período de 2005 a 2007 passar de 6.169 para 6.672. E chegar aos 699 deste primeiro semestre.

Como conseqüência, Palmas hoje, conta com 310 empreendimentos instalados nas áreas industriais de Palmas, gerando um total de 3.850 empregos.

Deste total 172 empreendimentos estão localizados no Eco-Industrial, gerando 2.692 empregos, enquanto que no distrito de Taquaralto são 10 empresas e 140 empregos. Os empregos diretos e indiretos gerados por estas empresas beneficiam centenas de famílias na Capital, contribuindo decisivamente para o desenvolvimento econômico do município.

PIB

A forte expansão do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma das riquezas produzidas de Palmas, que em 2007 foi estimado em R$ 2,2 bilhões, motivado por investimentos da Prefeitura de Palmas na economia, e que também é fator preponderante para a atração de investidores.

O aumento do PIB de Palmas foi de 6% e se comprado ao do Brasil foi considerável já que o País apresentou o percentual de 3,5%. Sendo que a Capital, até o final de 2007, representou 18,4% da riqueza gerada no Tocantins e 0,08% do País. 


Localização privilegiada

A capital do estado do Tocantins desfruta de uma posição privilegiada, funcionando como um elo entre a região Norte e o restante do País. A cidade é localizada no coração do Brasil e é cercada pelas serras do Carmo, Lajeado e pelo rio Tocantins.

Clima

Tropical, com duas estações definidas durante o ano. Entre maio e setembro é a temporada de sol, e de outubro a abril, o período de chuvas. Temperatura - entre 26º e 30º Ventos - de fracos a moderados Umidade do ar - 76% Altitude - média de 700 metros Área - 2.752 km2 Acesso terrestre - TO-050 e TO-060, que bifurcam com a BR-153 Fundação - 20 de maio de 1989

HISTÓRICO

A pedra fundamental de Palmas foi lançada no dia 20 de maio de 1989, dando início à construção da última cidade planejada do século. A capital definitiva do Estado do Tocantins foi instalada no dia 1º de janeiro de 1990 e os poderes constituídos foram transferidos da capital provisória, Miracema, para o plano diretor da nova cidade. O nome Palmas foi escolhido em homenagem a Comarca de São João da Palma, sede do primeiro movimento separatista da região, instalada em 1809 na barra do rio Palma com o rio Paranã. O grande número de palmeiras, espécie nativa da região, foi outro fator que influenciou na escolha do nome.

Infra-estrutura

A capital oferece  boa qualidade de vida a seus moradores, com infra-estrutura básica. 70% das quadras habitadas já estão pavimentadas.

O saneamento básico é levado a 70% da população e a água tratada a 98% dela. Em praticamente toda a cidade, há instalação de iluminação pública.

A cidade segue um plano diretor que privilegia as áreas verdes com espaços para o lazer.

Meio ambiente

O meio ambiente recebe atenção especial da Prefeitura da capital do Tocantins. Preservar a natureza é a palavra-chave na cidade considerada uma das mais arborizadas do País. A produção anual é de um milhão e quinhentas mil mudas de plantas ornamentais, plantadas nos jardins, praças, canteiros e passeios públicos, distribuídos em toda a cidade.

A população pode desfrutar de várias opções de lazer gratuitamente. Desde praças, ao Parque Cesamar, um local para caminhar e manter a boa forma e também o Bosque dos Pioneiros, uma praça bastante arborizada, que abriga a feira de artesanato da cidade, aos domingos.

Educação

O índice de evasão escolar gira em torno de 11% e a repetência em 6,12%. Não há falta de vagas. São 30 escolas que atendem os estudantes desde a pré-escola até a conclusão da formação acadêmica.



» Conheça Também

Thumb2

Animais

Tráfico de animais silvestres

A exploração desordenada do território brasileiro é uma das principais causas de extinção de espécies. O desmatamento e degradação dos ambientes naturais, o avanço da......

Leia Mais

Thumb2

Geral

Ponta Negra, bairro de Manaus

O historiador Mário Ypiranga Monteiro relata em seu livro "Roteiro Histórico de Manaus" que não há muitos registros quanto à data do início de ocupação da área onde hoje está localizado o bairro da Ponta Negra, mas se sabe que a região, por volta......

Leia Mais