Amazônia de A a Z - Portal Amazônia

Tatu-Canastra

Thumb

Nome comum: Tatu-canastra, Tatu-açu, Tatu-carreta


Nome científico: Priodontes giganteus


Classe: Mammalia


Ordem: Edentata


Família: Dasypodidae


O tatu-canastra tem ampla área de distribuição no leste da América do Sul, desde a Venezuela e Guianas até a Argentuina, sendo ainda muito comum nos campos e cerrados de todo o Planalto Central do Brasil. Animais de hábitos noturnos, é mais encontradiço na vizinhança de riachos e lagoas, tendo a fêmea de 1 a 2 filhotes por parição.


O tatu-canastra é também chamado de Tatu-açu, Tatu-carreta e, tanto sua designação sistemática (giganteus) como seu nome indígena ressaltam bem o fato de ser o maior dos tatus vivos, pode medir 1 m de comprimento, com mais de 50 cm de cauda, e pesa 60 kg.


Seu corpo, quase totalmente desprovido de pêlos, apresenta alguns fios duros, esparsos, que aparecem entre as placas do seu revestimento. As patas enormes sao armadas de unhas possantes, sobretudo as anteriores, cuja unha central mede 20 cm de comprimento. Fossador notável, faz grandes luras para se alojar.


Revolvendo o solo, consegue alimento entre insetos, larvas, vermes, aranhas e cobras. Apesar de acusado de causar prejuízo às plantações, a finalidade de suas escavações é a obtenção de vermes, embora possa, com isso, danificar os legumes. Mamífero desdentado, é o gigante dos tatus e vive em pequenos bandos.


É o maior e mais raro dos tatus vivos e é um bicho que só briga quando inevitável. Por causa de sua carne saborosa e armadura resistente, hoje é raríssimo nas diversas regiões brasileiras onde ocorria.



» Conheça Também

Thumb2

História

Borracha, época áurea

A borracha é produzida por várias plantas: o caucho, a mangabeira, a maniçoba, a maçaranduba e a Hevea Brasiliensis. De todas, a Hevea Brasiliensis se destaca, seja pela quantidade produzida, seja pela aplicação.Todas essas plantas recebem o nome......

Leia Mais

Thumb2

Cidades

Anajás (PA)

HISTÓRIA

Muitos anos, antes do período colonial, em toda a região oeste da ilha de Marajó, viviam índios que eram chamados de Anajás. Catequisada pelos......

Leia Mais